7 Museus sobre Comida pelo Mundo - WORLD by 2

7 Museus sobre Comida pelo Mundo

Publicado em 17 de outubro de 2018

Para os gourmets (ou não) que amam mais do que provar iguarias quando visitar terras estrangeiras, uma visita a um museu de comida é uma boa maneira de apreciar um pouco mais da culinária local. Um jeito bacana para se divertir um pouco e, porque não, aprender muito mais do que se imagina!

Museu do Ramen ( Museu do Macarrão) (Yokohama, Japão)

O Museu Shin-Yokohama é para aqueles que não se cansam do clássico prato de macarrão do Japão.
No primeiro andar há uma exposição sobre a história do ramen que inclui exposições de bacias tradicionais juntamente com as invenções mais recentes.
Os dois andares do porão são uma réplica de Shitamachi (cidade velha de Tóquio) e seus nove restaurantes, cada um dos quais serve diferentes variedades regionais de ramen.
Destaque: Uma réplica do primeiro prato ramen já comido. O consumidor era um samurai do século 17 chamado Mito Komon.


Friet Museum(Museu da Batata Frita) (Bruges, Bélgica)

Surpreendentemente, o Frietmuseum é o único museu do mundo dedicado à batata frita.
Esta atração conta com exposições que exploram a história do alimento mais popular do mundo, com muitas oportunidades para, inclusive, provar algumas batatas fritas.
Destaque: A exposição no térreo sobre batatas, que foram descobertos no Peru 10.000 anos atrás.

Museu do Queijo (Alkmaar, Holanda)

Gouda, Edam, Leerdammer, Leyden, Maaslander, Maasdam.
Viajantes interessados ​​podem reconhecer estes nomes como cidades da Holanda, mas eles também são tipos de queijo, e o objetivo deste museu é educar as pessoas sobre eles.
Se você estiver na cidade entre Abril e Setembro, uma visita ao mercado de queijos da cidade é recomendada - é a maior nos Países Baixos e acontece a cada sexta-feira.
Destaque: O filme de 15 minutos mostrados para todos os visitantes. Você nunca vai olhar para uma roda de queijo da mesma forma novamente.

Museu da História do Chocolate (York, Inglaterra)

"Enquanto outras cidades britânicas foram construídas em aço, carvão ou lã, a fama e fortuna de York se dão ao chocolate há quase 300 anos, graças à três famílias empreendedoras: Rowntree, Terry e Craven", explica o gerente de museu Nikki Jacobs.
"Embora muito tenha mudado ao longo dos séculos, York permanece casa do chocolate do Reino Unido."
Destaque: The Zone Factory, onde você pode assistir mestres chocolateiros em ação.

Museu do Kimchi (Seul, Coreia do Sul)

É o único museu de alimentos na Coreia do Sul e mais de 100.000 pessoas o visitaram desde que foi inaugurado há 20 anos.
O museu - como a nação - leva o kimchi sério.
Há até mesmo uma biblioteca repleta de livros de referência e trabalhos acadêmicos sobre o produto em conserva.
Destaque: Aqueles que ficam um pouco mais na cidade podem se inscrever para um dos cursos do museu, que abrange tudo, desde a preparação do kimchi à sua importância para os coreanos.


Currywurst Museum (Museu da Salsicha) (Berlim, Alemanha)

A câmara de tempero perfumado permite que os visitantes para farejem sua variedade favorita, enquanto um jogo interativo oferece aos fãs a chance de preparar sua própria versão do prato.
"É uma expressão de nossa identidade social e cultural - cerca de 800 milhões de porções de currywurst são consumidas por ano na Alemanha" diz o administrador do museu.

Museumof Olive Oil Production (Museu da produção de óleo de oliva) (Lesbos, Grécia)

Este museu centra-se especificamente sobre a forma como a indústria do azeite da Grécia foi transformada pela introdução de máquinas, um assunto muito mais interessante do que você imagina.
O museu, instalado dentro de um belo edifício de pedra, permite que os visitantes a aprender sobre tudo, desde o cultivo em massa de oliveiras até o maquinário usado para esmagar as azeitonas e separar o óleo da água.
Destaque: A exposição que explica a ciência por trás do teste de acidez, que verifica a qualidade do azeite.
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Atualizações do Instagram