Entrevista | Carolina e Tom - Destino Compartilhado - World by 2

Entrevista | Carolina e Tom - Destino Compartilhado

Publicado em 22/06/2019

Continuando com a série de posts de entrevistas com Nômades Digitais! O intuito desta série é fazer você perceber que este estilo de vida não está tão longe assim da sua realidade e que um dia nós também tínhamos este sonho e hoje, se nós podemos realizá-lo, você também pode!
https://www.youtube.com/worldby2?sub_confirmation=1

Carolina Rosa e Tom Freitas

Instagram: @destinocompartilhado | Facebook: /destinocompartilhado | Pinterest: /destinocompartilhado


Porque e como você se tornou nômade digital? 

Em 2013, eu (Carol) descobri o que era nômade digital. Na época tinha 17 anos, estava prestes a entrar na faculdade de Rádio, TV e Internet e sabia que de alguma maneira eu poderia, futuramente, viver como nômade digital. Mas eu ainda era muito nova e não tinha muita noção de nada. 
Em 2014 conheci o Tom na faculdade e em 2015 fizemos nosso primeiro mochilão. Foi ali que surgiu essa vontade, agora em casal, de viver como nômades digitais. Mas primeiro precisávamos terminar a faculdade, o que só aconteceria em 2018. Desde então começamos a ler muito, estudar as nossas formas de trabalho e toda a programação pra viver como nômades começou. Em 2016 o Tom passou a trabalhar remotamente e eu só fui dar esse passo em agosto de 2018, recém formada e um mês antes de embarcar. 
Em setembro de 2018 lá estávamos nossa primeira experiência como nômades digitais em uma pequena cidade litorânea no sul da Itália, onde ficamos por três meses. 

Qual a sua maior dificuldade após se tornar nômade digital? 

Pra nós a maior dificuldade foi (e continua sendo) descobrir como ser auto sustentável. Somos freelancers, o Tom é roteirista e redator e eu trabalho também como redatora e produtora de conteúdo. Nesse processo de transição, até você se firmar e tomar confiança no seu trabalho, você tem muitos altos e baixos, é instável e isso mexe muito com o nosso emocional. 
Pro Tom que trabalha assim desde 2016 é mais fácil, ele já sabe como é, mas pra mim, que só fui largar o CLT um mês antes de mudar, foi muito assustador. 

Qual a maior vantagem, na sua opinião, de ter se tornado nômade digital? 

A liberdade. A liberdade de tudo. De poder escolher onde estar, o que fazer, a hora de trabalhar, de descansar, de viver. Isso é muito bom, você faz a sua vida do jeito que você acha melhor. Você não precisa esperar as férias para viajar, você não precisa cumprir horário, você não precisa pedir dispensa pra poder ir ao banco, ao médico, ou qualquer outra coisa, porque você simplesmente pode ir! Você pode ir ao cinema na segunda, às 14 horas e pegar uma sessão barata e vazia. 
Hoje nós não trocaríamos essa liberdade por nada. 
(É claro que pra viver essa liberdade você precisa ser minimamente organizado com o seu trabalho, ter responsabilidade e obrigações.) 

Qual sua fonte de renda como nômade digital? 

Nossa fonte de renda é dividida em duas partes: o blog (Destino Compartilhado) e a agência de produção de conteúdo (Redação Nômade). 
Temos retorno do blog através dos nossos serviços de Consultoria e Buscador de Hospedagem e também dos nossos parceiros (reserva de hospedagem e seguro viagem). Já a agência é onde concentramos todos os nossos clientes que prestamos serviços de produção de conteúdo. 

Qual foi sua maior realização até agora, após se tornar nômade digital? 

Acho que as realizações acontecem todos os dias. Viver os três meses no sul da Itália foi muito incrível, foi o nosso primeiro contato real com esse estilo de vida. Passamos também um mês e meio na Alemanha, outra experiência totalmente diferente, visitamos Budapeste e trabalhamos em cafés (o que faz a experiência de turismo também muito diferente). 
Ficamos muito felizes sempre que fechamos uma nova viagem, sempre que vamos conhecer um lugar novo, mas isso é só uma parte de ser nômade digital, porque também ficamos muito felizes na hora que fechamos um trabalho novo, na hora que vamos nos organizar pra começar um novo projeto, ou simplesmente começar a trabalhar pela manhã em um café legal da cidade. A realização maior é esse conjunto de coisas em harmonia. É a liberdade. É trabalhar e viajar, por isso todos os dias são de realizações. 
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Mais vistos da semana