Introvertido x Extrovertido - World by 2 - Dicas de Viagem

Introvertido x Extrovertido

Publicado em 12/04/2021

Rogério tem uma personalidade magnética. Quando ele entra em um lugar, ela dá o tom. Com seu jeito animado e sempre alegre, essa atmosfera se espalha rapidamente pela sala. Se ele está muito quieto ou cabisbaixo, logo começam a me perguntar se algo aconteceu.
Em viagens, ele faz amizade fácil, puxa assunto com os locais e pode passar horas conversando com alguém sem nunca se cansar. Ele é o autêntico extrovertido.
Já eu (Paula) sou a típica introvertida. Viajar para mim é uma experiência muito diferente do que para um extrovertido.
A verdade é que não há personalidade melhor ou pior, mas se conhecer melhor faz com que você se aceite e viva melhor.
introvertido

A definição mais simples de introversão / extroversão

Nem sempre é possível saber a diferença entre um extrovertido e um introvertido até conhecer uma pessoa bem o suficiente para saber como ela passa seu tempo livre. Eu sou uma pessoa eficaz com talento para a comunicação. Eu sei o que é preciso para me comportar de acordo com o ambiente em que estiver. Mas, no final do dia, o que eu gosto mesmo é de beber meu vinho e assistir minhas séries. Ao contrário de uma pessoa extrovertida, depois de um dia de alta sociabilidade estou exausta, em vez de revigorada pelas minhas conexões pessoais.

De tudo que li sobre extroversão e introversão ao longo dos anos, a definição mais aplicável que encontrei é que interagir custa energia dos introvertidos, enquanto os extrovertidos ganham energia com interações. O tempo sozinho recarrega você, ou a interação recarrega você?
Saber identificar se você é um extrovertido ou introvertido é extremamente útil para planejar uma viagem.

Os introvertidos interagem tanto quanto os extrovertidos. Eles apenas preferem fazer isso em grupos menores.

O extrovertido mantém um foco amplo e gosta da oportunidade de conhecer novas pessoas e conectar pessoas entre si. 
Minha experiência em um grande grupo de pessoas é muito diferente. Eu também gosto de conhecer novas pessoas e conversar, mas gosto de dar e ter a atenção da pessoa que estou conversando e não ficar jogando conversa fora com várias pessoas ao mesmo tempo. 
Se estou tentando me concentrar nessa pessoa, mas a música está muito alta e continuamos sendo interrompidos por outras pessoas, me sinto oprimida por tantos estímulos.
Não dou grandes festas com muita frequência, não porque não goste delas, mas porque prefiro uma pequena reunião com menos pessoas e mais atenções. 
Já Rogério gosta das pequenas e grandes festas, ele vê as pessoas que estão desconfortavelmente deslocadas e fala com elas, fazendo a social. 
Ele acompanha as várias personalidades e passa um pouco do tempo pessoal com cada um de seus convidados.
Tanto introvertidos quanto extrovertidos podem desempenhar funções sociais. Quando eu fazia isso, participando de feiras e encontros profissionais, precisava de dois dias para me recuperar. Meu cérebro explodia em um milhão de direções e, para alguém que gosta de se concentrar profundamente em uma única direção, isso é exaustivo. 
Prefiro fazer um discurso para 300 pessoas do que dar uma festa para 30. 

Introvertido x Extrovertido viajando

Pessoas que se identificam como introvertidos podem descartar um grupo de excursão como uma interação excessiva, enquanto o inverso pode realmente ser verdade.
Quando Roger e eu estávamos em Nova York, cheguei mais perto do que nunca de ter um ataque de pânico. Assim que você sai do hotel, é abordado por uma combinação impressionante de imagens, cheiros e ruídos. Há centenas de pessoas na faixa de pedestres, anúncios brilhantes e pulsantes nos arranha-céus gigantescos. Você tem zero espaço pessoal. 
Estando em um grupo de excursão, o extrovertido vai fazer amizade rápido e ficar feliz ali no meio, talvez até marque um jantar mais tarde com alguns do grupo. Já um introvertido vai aproveitar o momento do tour, vai conhecer algumas pessoas, mas depois vai passar o restante do dia sozinho.

Da mesma forma, introvertidos e extrovertidos podem desfrutar de estadias em albergues, aproveitando as diferentes partes da dinâmica. Em um albergue, você pode adaptar seus momentos de ficar sozinho e de socializar às suas necessidades pessoais.
Os introvertidos que ficam intimidados com a ideia de ficar em um albergue podem tentar fazer amizade com um pequeno grupo de viajantes. Já os extrovertidos acharão os albergues úteis para combater a solidão e a necessidade de interação. Jantar em grupo, festas e excursões em grupo são muito mais fáceis de descobrir quando você está hospedado em um albergue do que quando está sozinho ou com um ou dois amigos que você já conhece bem. 

Como sou introvertida, viajar apenas com o Rogério ou com um casal de amigos torna a vida mais fácil. Tenho uma interação constante e profunda com pessoas que conheço muito bem. 
Ao mesmo tempo, preciso estar atento à minha tendência de evitar conhecer novas pessoas ou acabarei ficando muito solitária. Tanto os introvertidos quanto os extrovertidos precisam de interação.
E já que Rogério e eu somos diferentes, acabamos nos equilibrando, ele me ajuda a conhecer novas pessoas em viagens e eu o ajudo a conhecer algumas delas com mais profundidade.
Viajar oferece aos introvertidos e extrovertidos uma chance de se equilibrar e sair de sua zona de conforto.

O espectro introvertido / extrovertido nos mostra de onde obtemos nossa energia. Também nos mostra como respondemos aos estímulos. Embora os introvertidos possam ser facilmente super estimulados, os cérebros extrovertidos precisam trabalhar mais arduamente, buscando mais aventuras para atingir um estado normal de estimulação mental. Essa diferença tem um grande impacto em como introvertidos e extrovertidos vivenciam viagens rápidas e lentas.
Como todo mundo, preciso de novas experiências para alimentar meu bem-estar e criatividade. Mas quando tenho muitas experiências novas, me sinto entorpecida. Se eu viajar muito rápido, não absorvo nada dos lugares que visito. Eu gosto de viajar porque busco um entendimento profundo do lugar e das pessoas, e vejo menos valor em viajar se eu não puder aprender parte da cultura, alcançar um entendimento profundo de um modo de vida diferente.

Quer você seja introvertido ou extrovertido, espero que sua autoconsciência o ajude a ultrapassar seus próprios limites e encontrar seu próprio conforto sendo quem é.
0 comentários via Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais vistos da semana