França | 7 Coisas Imperdíveis para Ver no Museu do Louvre - Paris - World by 2 - Dicas de Viagem

França | 7 Coisas Imperdíveis para Ver no Museu do Louvre - Paris

Publicado em 03/09/2021

O Museu do Louvre é o maior museu do mundo. Abriga mais de 380.000 objetos e exibe 35.000 obras de arte. Agora imagine visitar o museu do Louvre completamente, você provavelmente precisaria de dois ou três dias para ver tudo.
Mas se você não tem muito tempo ou paciência para visitar museus, é melhor dar uma olhada nesta lista de obras imperdíveis do Louvre, para ter certeza de que não esquecerá nenhuma delas.
Museu do Louvre

Como chegar ao Museu do Louvre

O Museu do Louvre está localizado no 1º arrondissement, a área bem central de Paris e pode ser facilmente acessado de ônibus ou metrô. As estações de metrô mais próximas são Louvre Rivoli e Palais Royal Musée du Louvre, ambas na Linha 1 (linha amarela).
Se preferir o ônibus, há várias linhas que passam nas proximidades: 21, 24, 27, 39, 48, 68, 69, 72, 81 e 95. Todas elas deixam você bem na frente do prédio.
Mas se você conseguir a passagem de ônibus Hop On Hop Off aqui, que para em frente ao Museu do Louvre, assim como às principais atrações de Paris, é uma boa opção se você estiver visitando outros pontos turísticos da capital.

História do Museu do Louvre

O prédio que abriga o Museu do Louvre foi originalmente construído como uma fortaleza defensiva no final do século 12 para Filipe II. Você pode ver vestígios da fortaleza no porão do museu.
Com o crescimento de Paris, a fortaleza perdeu sua função defensiva e, em 1546, Francisco I a converteu na residência principal dos reis franceses. O prédio foi ampliado várias vezes para formar o atual Palácio do Louvre.
Em 1682, Luís XIV mudou sua casa para o Palácio de Versalhes e o Louvre se tornou apenas um lugar para exibir a coleção de arte real. Em 1692, o edifício foi ocupado pela Académie des Inscriptions et Belles Lettres e pela Académie Royale de Peinture et de Sculpture.
A Académie permaneceu no Palácio do Louvre por 100 anos. Durante a Revolução Francesa, a Assembleia Nacional decidiu que o Louvre se tornaria um museu para exibir as obras-primas do país. O museu foi inaugurado em 1793 com apenas 537 pinturas, a maioria das quais eram propriedades reais ou confiscadas da igreja. De 1796 a 1801, o museu teve que fechar devido a problemas estruturais com o edifício.
Sob Napoleão, o museu foi renomeado Musée Napoléon e a coleção cresceu. Então, após a abdicação de Napoleão, muitas obras tiveram que ser devolvidas aos seus donos originais. A coleção cresceu durante os reinados de Luís XVIII e Carlos X, e então durante o Segundo Império Francês o museu ganhou 20.000 peças.
Avançando para 1983, o presidente francês François Mitterrand propôs renovar o edifício. O arquiteto IM Pei foi premiado com o projeto e desenhou uma pirâmide de vidro para ficar sobre uma nova entrada no pátio principal, o Cour Napoléon. A Pirâmide do Louvre foi concluída em 1989 e La Pyramide Inversée (A Pirâmide Invertida) foi concluída em 1993. O museu tornou-se ainda mais popular com as novas adições.

7 coisas imperdíveis no Louvre

Novamente, este é um museu enorme, e se eu recomendasse inúmeras peças para ver, eu definitivamente escreveria um post muito longo que você ficaria entediado de ler. Existem muitas pinturas e esculturas famosas, mas vê-las todas de uma vez pode parecer cansativo e enfadonho, não vou mentir.
Mas para aqueles que não têm muito tempo para visitar tudo, ou que não querem se entediar com o museu, fiz esta lista de obras-primas do Louvre.
Você pode comprar o Ingresso antecipado ao Museu do Louvre com Horário de Entrada para não perder tampo em filas.
Sinta-se à vontade para adicionar ou remover, ou personalizar sua lista, e se quiser nos dar algumas dicas, compartilhe suas obras de arte favoritas do Louvre nos comentários!

monalisa louvre

Monalisa - Leonardo da Vinci

Aí está! Provavelmente a pintura mais famosa do mundo, cercada de mistérios: a Mona Lisa de Da Vinci! Todo o quebra-cabeça por trás desse rosto sem sobrancelhas faz com que valha a pena uma visita, mas esteja preparado, a sala onde ela está exposta está sempre lotada, e a foto não é grande demais para ser vista de longe. Você terá que ter um pouco de paciência e esgueirar-se pelos grupos de turistas para tirar uma boa foto.
Não vou negar que foi uma pequena decepção para nós, ver um quadro tão pequeno, mas não podemos deixar de colocar na lista, pois é a obra mais famosa de todo o museu.
A Monalisa chamou a atenção de todos depois que foi roubada do Louvre em 1911 e desapareceu por dois anos. Durante esse tempo, até mesmo o poeta francês Apollinaire e Picasso eram suspeitos antes que Vincenzo Peruggia fosse finalmente capturado.
Conta-se que Da Vinci gostou tanto deste quadro que costumava levá-lo em suas viagens, chegando mesmo ao Château d'Amboise depois de ser contratado por Francisco I em 1516, onde faleceu três anos depois.
A verdadeira história por trás dessa foto, ninguém sabe ao certo, mas uma das teorias diz que a obra foi encomendada por um comerciante de seda muito rico que morava em Florença, chamado Francesco del Giocondo, viúvo duas vezes, ele teria se casado em 1495 com uma jovem chamada Lisa.
Outra teoria diz que a jovem representada na pintura é a favorita de Giuliano di Medici, líder da República Florentina.
Embora esta não seja a pintura mais bonita do Louvre, impressiona por uma rara combinação de domínio técnico e por ser uma das poucas pinturas de Da Vinci que sobreviveram.
Uma curiosidade: A pintura é feita sobre madeira, e não sobre tela, como muitos imaginam.
Localização: Sala 711, Aile Denon, Nível 1

venus de milo louvre

Vênus de Milo

Não se sabe ao certo quem esta estátua representa, mas acredita-se que possa ser Afrodite, a deusa grega do amor e da beleza. Na mitologia romana, ela corresponde à Deusa Vênus. Afrodite era considerada o padrão de beleza ideal da época.
A estátua de Vênus de Milo é uma obra da Grécia Antiga , e foi descoberta em 1820 na ilha de Milo, na Grécia, daí o nome, hoje é uma das obras mais importantes do acervo do Museu do Louvre.
Quando foi descoberta, já faltavam os braços, por isso ninguém sabe ao certo como era a posição original da estátua quando foi esculpida. Várias posições já foram sugeridas, porém, infelizmente, a mão direita da estátua ainda é um enigma para todos. Alguns acreditam que, inicialmente, a estátua era adornada com joias de metal, como brincos, tiara e colares, mas esses objetos nunca foram encontrados.
Localização:  Sala 344, Aile Sully, Nível 0

hermafrodita louvre

Hermafrodita dormindo

Não há uma data clara de quando Hermafrodita foi esculpida. Mas foi descoberta no início de 1600. Em 1620, um artista italiano esculpiu o colchão em que está dormindo. O colchão parece bem realista, certo?
A estátua e o colchão de pedra foram transferidos para o Louvre no início do século XIX.
Localização: Sala 348 (Salle des Cariatides), Aile Sully, Nível 0

vitória alada louvre

Vitória Alada

Considerada uma das estátuas de mármore mais antigas e influentes do mundo, a Winged Victory foi descoberta em 1863 na ilha de Samotrácia por Charles Champoiseau, vice-cônsul francês na Turquia e um arqueólogo amador. Carlos havia recebido um pedido de Napoleão III para trazer o máximo de obras antigas possível para embelezar a coleção do Louvre.
Charles Champoiseau foi então em missão pelo Mar Egeu em direção a um antigo santuário dedicado aos “Grandes Deuses da Grécia”, que estava em ruínas, e lá ele encontrou o que é hoje, uma das estátuas mais famosas do mundo, e uma das três principais peças mais importantes do Louvre.
O significado por trás desta estátua ainda é um mistério e o autor é desconhecido, no entanto, alguns acreditam que foi erguida por um general macedônio após uma vitória naval e representa a Deusa Nike, ou Deusa da Vitória. A Deusa Nike foi a enviada de Zeus para anunciar a vitória aos vencedores nos campos de batalha, tanto em terra quanto no mar.
A sensação de movimento nesta estátua é o que impressiona qualquer pessoa, não é preciso muita imaginação para ver, quase sentir, o vento soprando no seu vestido fino que parece molhado, enquanto ela caminha para a frente na proa de um navio.
A estátua foi encontrada originalmente em pedaços e levou anos para ser remontada, pois muitas peças estavam faltando e foram encontradas apenas muitos anos após sua descoberta.
Localização: Sala 703, ala Denon, Nível 1

esfinge tanis museu paris louvre

Grande Esfinge de Tanis

Parece que a maior parte da arte do Louvre é grega, romana ou europeia, mas a Grande Esfinge de Tanis faz parte dos artefatos egípcios encontrados no museu. Fiquei surpreso ao saber que essa criatura - com o corpo de um leão e a cabeça de um rei - teria sido criada em 2600 a.C.
Foi descoberto no início de 1800 e os nomes de alguns dos faraós foram encontrados inscritos na cantaria de granito. Foi adquirido pelo Louvre em 1826
Localização: Sala 338, Ala Sully, Nível -1

quadro coroação napoleão louvre

A Coroação do Imperador Napoleão I

Napoleão, em 1805, colocou a coroa na própria cabeça, marcando o fim da república e o início de uma nova monarquia.
Esta pintura é enorme. Na verdade, é uma das maiores encontradas no Louvre. Com seis metros de altura e quase dez de largura é certamente uma obra impressionante, dando ao espectador a sensação de estar realmente presente na cerimônia.
Existem alguns fatos interessantes sobre esta pintura. O artista, Jacques-Louis David, incluiu-se na pintura. Ele estava lá naquele dia, então parece apropriado. No entanto, a mãe de Napoleão não estava presente no evento real, mas o artista a incluiu com destaque em uma grande cadeira, junto com os dois irmãos e três irmãs de Napoleão.
Localização: Sala 702 (Sala Daru), Aile Denon, Nível 1

pirâmide louvre

A pirâmide do Louvre

A gigantesca pirâmide de vidro que serve de entrada para o Louvre pode parecer um pouco deslocada - quase moderna. A estrutura foi instalada em 1989 e se tornou um ícone do Louvre. Três pirâmides de vidro menores também são encontradas no pátio, então reserve um tempo para passear antes ou depois de explorar o interior do museu.
Há alguma controvérsia em torno das pirâmides de vidro. Alguns franceses afirmam que é uma ferida nos olhos porque não foi projetada por um arquiteto francês. 
O motivo da nova estrutura era ajudar a acomodar as massas que visitavam o Louvre todos os dias. A entrada original do Louvre simplesmente não aguentava as multidões.


Veja também


*Planeje sua viagem:

- Encontre passagens pela Passagens Promo
- Faça seu seguro viagem com a Seguros Promo
- Reserve seus passeios com a Get your Guide
- Encontre onde ficar com o Airbnb ou com a Booking.com
- Já saia com internet no celular com a EasySim4U
* Usando os sites parceiros, nós recebemos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda a manter o blog sempre atualizado!

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais vistos da semana