Polônia | Lista de Patrimônios Mundiais da Unesco - World by 2 - Dicas de Viagem

Polônia | Lista de Patrimônios Mundiais da Unesco

Publicado em 18/03/2022

A Polônia tem 17 Patrimônios Mundiais da UNESCO (pesquisa: fev/22) entre culturais e naturais, incluindo alguns centros históricos.
Dá uma olhada na lista:
unesco polônia

Patrimônio Cultural

Campo de concentração e extermínio nazista alemão de Auschwitz Birkenau (1940-1945)

As muralhas fortificadas, arame farpado, plataformas, quartéis, forcas, câmaras de gás e fornos de cremação mostram as condições em que ocorreu o genocídio nazista no antigo campo de concentração e extermínio de Auschwitz-Birkenau, o maior do Terceiro Reich. 
Segundo investigações históricas, 1,5 milhão de pessoas, entre elas um grande número de judeus, foram sistematicamente famintas, torturadas e assassinadas neste campo, símbolo da crueldade da humanidade para com seus semelhantes no século XX.

Castelo da Ordem Teutônica em Malbork

Este mosteiro fortificado do século XIII pertencente à Ordem Teutônica foi substancialmente ampliado e embelezado depois de 1309, quando a sede do Grão-Mestre se mudou para aqui de Veneza. Um exemplo particularmente bom de um castelo medieval de tijolos, mais tarde caiu em decadência, mas foi meticulosamente restaurado no século XIX e início do século XX. Muitas das técnicas de conservação agora aceitas como padrão foram desenvolvidas aqui. Após graves danos na Segunda Guerra Mundial, foi mais uma vez restaurado, usando a documentação detalhada preparada por conservadores anteriores.
Post relacionado: Polônia | Castelo de Malbork

Salão do Centenário em Wrocław

O Centennial Hall, um marco na história da arquitetura de concreto armado, foi erguido em 1911-1913 pelo arquiteto Max Berg como um edifício recreativo multiuso, situado no Recinto de Exposições. Na forma é um quadrifólio simétrico com um vasto espaço circular central que pode acomodar cerca de 6.000 pessoas. A cúpula de 23m de altura é encimada por uma lanterna em aço e vidro. A Sala do Centenário é uma obra pioneira da engenharia e arquitetura moderna, que apresenta um importante intercâmbio de influências no início do século XX, tornando-se uma referência fundamental no desenvolvimento posterior de estruturas de concreto armado.

Igrejas da Paz em Jawor e Świdnica

As Igrejas da Paz em Jawor e Świdnica, os maiores edifícios religiosos em enxaimel da Europa, foram construídas na antiga Silésia em meados do século XVII, em meio aos conflitos religiosos que se seguiram à Paz de Vestfália. Constrangidas pelas condições físicas e políticas, as Igrejas da Paz testemunham a busca da liberdade religiosa e são uma rara expressão da ideologia luterana em um idioma geralmente associado à Igreja Católica.

Centro Histórico de Cracóvia

O Centro Histórico de Cracóvia, antiga capital da Polônia, está situado aos pés do Castelo Real de Wawel. A cidade dos comerciantes do século XIII tem a maior praça do mercado da Europa e inúmeras casas históricas, palácios e igrejas com seus magníficos interiores. Outra evidência da fascinante história da cidade é fornecida pelos restos das fortificações do século XIV e o local medieval de Kazimierz com suas antigas sinagogas na parte sul da cidade, a Universidade Jagellonian e a catedral gótica onde os reis da Polônia foram enterrados.

Centro Histórico de Varsóvia

Durante a Revolta de Varsóvia em agosto de 1944, mais de 85% do centro histórico de Varsóvia foi destruído pelas tropas nazistas. Após a guerra, uma campanha de reconstrução de cinco anos por seus cidadãos resultou na restauração meticulosa de hoje da Cidade Velha, com suas igrejas, palácios e mercado. É um excelente exemplo de uma reconstrução quase total de um período de história que abrange o século 13 ao 20.

Kalwaria Zebrzydowska: o complexo arquitetônico e paisagístico maneirista e o parque de peregrinação

Kalwaria Zebrzydowska é uma paisagem cultural de tirar o fôlego de grande significado espiritual. O seu cenário natural – no qual foram dispostos no início do século XVII uma série de locais simbólicos de culto relacionados com a Paixão de Jesus Cristo e a vida da Virgem Maria – manteve-se praticamente inalterado. Ainda hoje é um local de peregrinação.

Região de mineração de sílex pré-histórico de Krzemionki

Localizada na região montanhosa de Świętokrzyskie, Krzemionki é um conjunto de quatro locais de mineração, datados do Neolítico à Idade do Bronze (cerca de 3900 a 1600 aC), dedicados à extração e processamento de sílex listrado, que foi usado principalmente para machado- fazer. Com suas estruturas de mineração subterrânea, oficinas de sílex e cerca de 4.000 poços e poços, a propriedade apresenta um dos mais abrangentes sistemas de extração e processamento de sílex subterrâneos pré-históricos identificados até hoje. A propriedade fornece informações sobre a vida e o trabalho em assentamentos pré-históricos e testemunha uma tradição cultural extinta. É um testemunho excepcional da importância do período pré-histórico e da mineração de sílex para a produção de ferramentas na história humana.

Cidade medieval de Toruń

Torun deve suas origens à Ordem Teutônica, que ali construiu um castelo em meados do século XIII como base para a conquista e evangelização da Prússia. Logo desenvolveu um papel comercial como parte da Liga Hanseática. Na Cidade Velha e Nova, os muitos imponentes edifícios públicos e privados dos séculos XIV e XV (entre eles a casa de Copérnico) são uma evidência marcante da importância de Torun.

Parque Muskauer / Parque Mużakowski

Um parque paisagístico de 559,9 ha ao longo do rio Neisse e na fronteira entre a Polônia e a Alemanha, foi criado pelo príncipe Hermann von Puckler-Muskau de 1815 a 1844. Misturando-se perfeitamente com a paisagem agrícola circundante, o parque foi pioneiro em novas abordagens para o projeto paisagístico e influenciou o desenvolvimento da arquitetura paisagística na Europa e na América. Concebida como uma 'pintura com plantas', não procurou evocar paisagens clássicas, paraísos ou alguma perfeição perdida, mas sim usar plantas locais para realçar as qualidades inerentes à paisagem existente. Essa paisagem integrada se estende até a cidade de Muskau com passagens verdes que formaram parques urbanos que enquadram áreas de desenvolvimento. A cidade tornou-se assim um componente de design em uma paisagem utópica. O local também possui um castelo reconstruído, pontes e um arboreto.

Cidade Velha de Zamość

Zamosc foi fundada no século 16 pelo chanceler Jan Zamoysky na rota comercial que liga o oeste e norte da Europa com o Mar Negro. Modelada nas teorias italianas da 'cidade ideal' e construída pelo arquiteto Bernando Morando, natural de Pádua, Zamosc é um exemplo perfeito de uma cidade renascentista do final do século XVI. Manteve seu layout original e fortificações e um grande número de edifícios que combinam as tradições arquitetônicas italianas e da Europa Central.

Mina de Chumbo-Prata-Zinco Tarnowskie Góry e seu Sistema de Gerenciamento de Água Subterrânea

Localizada na Alta Silésia, no sul da Polônia, uma das principais áreas de mineração da Europa Central, a propriedade inclui toda a mina subterrânea com poços, poços, galerias e outros recursos do sistema de gerenciamento de água. A maior parte da propriedade está situada no subsolo, enquanto a topografia de mineração de superfície apresenta relíquias de poços e escombreiras, bem como os restos da estação de bombeamento de água a vapor do século XIX. Os elementos do sistema de gestão da água, localizados no subsolo e na superfície, testemunham esforços contínuos ao longo de três séculos para drenar a zona de extração subterrânea e usar água indesejável das minas para abastecer cidades e indústrias. Tarnowskie Góry representa uma contribuição significativa para a produção global de chumbo e zinco.

Minas de sal reais de Wieliczka e Bochnia

O depósito de sal-gema em Wieliczka e Bochnia foi extraído desde o século XIII. Este grande empreendimento industrial tem estatuto real e é o mais antigo do género na Europa. O local é uma propriedade em série que consiste nas minas de sal de Wieliczka e Bochnia e no Castelo de Salinas de Wieliczka. As minas de sal reais de Wieliczka e Bochnia ilustram as etapas históricas do desenvolvimento das técnicas de mineração na Europa dos séculos XIII ao XX: ambas as minas têm centenas de quilômetros de galerias com obras de arte, capelas subterrâneas e estátuas esculpidas no sal, tornando uma fascinante peregrinação ao passado. As minas eram administradas administrativa e tecnicamente pelo Castelo das Salinas de Wieliczka, que data do período medieval e foi reconstruído várias vezes ao longo de sua história.

Tserkvas de madeira da região dos Cárpatos na Polônia e na Ucrânia

Situada na orla oriental da Europa Central, a propriedade transnacional conta com uma seleção de dezesseis  tserkvas  (igrejas). Eles foram construídos com toras de madeira horizontais entre os séculos 16  e 19 por comunidades de  fé ortodoxa e greco-católica. Os  tserkvas  testemunham uma tradição construtiva distinta, enraizada no design eclesiástico ortodoxo, entrelaçado com elementos da tradição local e referências simbólicas à cosmogonia de suas comunidades. Os  tserkva s  são construídos em um plano tripartite encimado por cúpulas e cúpulas quadrilaterais ou octogonais abertas. Integral a tserkvassão telas de iconóstase, decorações policromadas de interiores e outros móveis históricos. Elementos importantes de alguns tserkvas incluem campanários de madeira, adros, portarias e cemitérios.

Igrejas de madeira do sul de Małopolska

As igrejas de madeira do sul da Pequena Polônia representam exemplos notáveis ​​dos diferentes aspectos das tradições medievais de construção de igrejas na cultura católica romana. Construídas com a técnica do tronco horizontal, comum no leste e norte da Europa desde a Idade Média, essas igrejas foram patrocinadas por famílias nobres e se tornaram símbolos de status. Eles ofereciam uma alternativa às estruturas de pedra erguidas nos centros urbanos.

Patrimônio Natural

Florestas de faias antigas e primitivas dos Cárpatos e outras regiões da Europa

Esta propriedade transnacional inclui 94 componentes em 18 países. Desde o final da última Idade do Gelo, a Faia Europeia se espalhou a partir de algumas áreas de refúgio isoladas nos Alpes, Cárpatos, Dinarides, Mediterrâneo e Pirineus durante um curto período de alguns milhares de anos em um processo que ainda está em andamento. A expansão bem sucedida em todo um continente está relacionada à adaptabilidade e tolerância da árvore a diferentes condições climáticas, geográficas e físicas.

Floresta de Białowieża

O sítio do Patrimônio Mundial Florestal de Białowieża, na fronteira entre a Polônia e a Bielorrússia, é uma imensa faixa de floresta primária, incluindo coníferas e árvores de folhas largas, cobrindo uma área total de 141.885 hectares. Situada na bacia hidrográfica do Mar Báltico e do Mar Negro, esta propriedade transfronteiriça é excepcional pelas oportunidades que oferece para a conservação da biodiversidade. É o lar da maior população da espécie icônica da propriedade, o bisão europeu.

Fonte: site oficial https://whc.unesco.org/ - tradução por Ana Paula Castelli

Se você gostou desse post, por que não compartilha com seus amigos? Isso significaria muito para mim! Certifique-se também de se juntar aos nossos companheiros de viagem e me seguir no Facebook Youtube ou Instagram para atualizações de viagens e ainda mais fotos! Se você não quer perder novos posts assine nossa newsletter!

Veja também


*Planeje sua viagem:

- Encontre passagens pela Passagens Promo
- Faça seu seguro viagem com a Seguros Promo
- Reserve seus passeios com a Get your Guide
- Encontre onde ficar com o Airbnb ou com a Booking.com
- Já saia com internet no celular com a Viaje Conectado
* Usando os sites parceiros, nós recebemos uma pequena comissão, mas você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda a manter o blog sempre atualizado!
2 comentários via Blogger

2 comentários:

  1. Quantos lugares maravilhosos! Eu sou louca para conhecer a Polônia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Helen nós somos apaixonados pelo país! Queremos mito passar uns meses por lá!

      Excluir

Mais vistos da semana